Neymar

Iniciou sua carreira nas categorias de base da Portuguesa Santista em 1998, sendo transferido para o Santos em 2003. Após seis anos, foi promovido ao time principal. No ano em que fez a sua estreia com a equipe profissional, Neymar foi considerado a maior revelação do Campeonato Paulista. No ano seguinte, ele tornou-se o artilheiro da Copa do Brasil com onze gols, e o melhor jogador do Campeonato Paulista, finalizando a temporada com quarenta e dois gols em sessenta jogos. Conquistou o Prêmio de Futebolista Sul-Americano do Ano de 2011.. No ano de 2011, concorreu ao prêmio de Melhor Jogador do Mundo, onde encerrou na décima posição; no mesmo evento, recebeu a aclamação mundial por conquistar o Prêmio Puskás de Gol do Ano, marcado na derrota do Santos para o Flamengo em uma partida do Campeonato Brasileiro. Neymar foi o principal destaque da conquista da Libertadores pelo Santos, triunfo que o levou a participar da Copa do Mundo de Clubes.Foi contratado pelo Barcelona. Em seu primeiro ano na equipe, Neymar conquistou a Supercopa da Espanha, mas o reconhecimento mundial e a aclamação como um dos maiores jogadores do mundo ocorreu na temporada 2014-15, com o triunfo do Campeonato Espanhol, da Copa do Rei e da Liga dos Campeões da UEFA. No Barcelona, Neymar integrava o trio MSN, formado juntamente com os jogadores Lionel Messi e Luis Alberto Suárez, descrito por jornalistas como o melhor ataque dos últimos anos no futebol mundial. Neymar representou a Seleção Brasileira nas categorias Sub-17Sub-20 e profissional. Pela seleção principal, ele fez sua estreia em 2010 com dezoito anos em um amistoso contra os Estados Unidos, onde marcou um gol. Neymar tornou-se o artilheiro do Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 2011 com nove gols, incluindo dois na final em um triunfo perante a Seleção Uruguaia, liderando a equipe a conquista do título. Ele foi convocado pelo então treinador Luiz Felipe Scolari para a disputa da Copa das Confederações FIFA de 2013, onde começou a atuar com a camisa de número 10, e acabou sendo escolhido como o melhor jogador do torneio, contribuindo para a conquista brasileira com um gol na final contra a Espanha. Na Copa do Mundo FIFA de 2014, Neymar foi o destaque da Seleção, com quatro gols, até sofrer uma lesão em uma vértebra da coluna no jogo das quartas-de-final contra a Seleção Colombiana, que fez com que ele desfalcasse a equipe pelo restante do torneio. Apesar disso, ele recebeu a Chuteira de Bronze como o terceiro maior goleador do evento, e fez parte da equipe descrita como “time dos sonhos”, com os onze melhores jogadores da competição. Com 56 gols em 87 jogos, Neymar se tornou o quarto maior artilheiro da história da Seleção, atrás apenas de PeléRonaldo, e Zico.

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre