Lima Barreto

O escritor morreu aos 41 anos deixando uma extensa obra de 17 volumes, entre contos, memórias, ensaios, crônicas e críticas literárias. Foi em 1911, que Lima Barreto (1881 – 1922) publicou um de seus livros mais renomados: “Triste Fim de Policarpo Quaresma”. Quatro anos depois, foi a vez de lançar a crítica política “Numa e a Ninfa”. Mestiço, o escritor e jornalista fez questão de se manifestar e militar a respeito dos preconceitos sociais e raciais, dos quais ele mesmo era vítima.

Fonte: wikipedia.org