Copyright 2017 - Custom text here
No event in the calendar
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Beleza: cabelos cacheados lideram buscas no Google

 

O Google BrandLab de São Paulo divulgou que, pela primeira vez, a busca por cabelos cacheados superou a de cabelos lisos. O dado levantou a questão do estigma de preconceito dos cabelos crespos e cacheados, que se mostra também em números: uma em cada três mulheres são vítimas de ofensas por conta dos cabelos, quatro entre dez crespas e cacheadas se envergonham dos cabelos e 63% delas, gostariam de aderir ao liso. A notícia do buscador é um sinal da desconstrução dos padrões estéticos, sendo que, no último ano, subiram em 236% as buscas por cabelos cacheados.

Amanda Sadi é gerente de Insights da empresa e afirma que esta mudança se deve aos movimentos de empoderamento feminino, mais especificamente, o negro. Nisto, o a beleza dentro do estereotipo da superficialidade também foi quebrado, os cabelos são considerados símbolos de resistência. A valorização do tema impactou as mulheres com cabelos quimicamente tratados a buscar as chamadas transições capilares, assunto que cresceu em 55% no período de dois anos.

Dentre as referências de buscas que contribuem para o dado inédito estão as blogueiras e youtubers negras, que tratam assuntos acerca da negritude e também compartilham suas experiências pessoais, o que gera uma sensação de pertencimento entre pessoas que compartilham do tema. Os jovens são o principal público que, segundo a Google BrandLab, agrega 24% de uma população feminina entre 18 e 28 anos assumidamente cacheada. Já as mulheres que ultrapassam essa faixa etária, ainda mostram-se resistentes quanto declarar suas madeixas como encaracoladas.

 

IMG 5625

Imagempor Quezia Isaías

 

Por Quezia Isaías

f t g m

Zumbi dos Palmares