Aldemir Cruz

Coordenador de sistemas na Raízen responsável pelo atendimento técnico em Shell Box, aplicativo para pagamento de combustíveis da marca Shell e pela expansão do produto nos postos da rede. Cresceu na periferia de São Paulo e cresceu em um contexto de muita discriminação, mas nunca aceitou que apenas ali era o seu espaço, mesmo vendo em amigos a conformidade por conta da classe social – muitos achavam que não conseguiriam alçar voos mais altos, pois não vinham oportunidades para eles na sociedade. Através do ProUni, conseguiu bolsa integral para cursar análise de sistemas. Enfrentou desafios durante os anos de faculdade para conseguir dar início à sua vida profissional: participou de inúmeras entrevistas de emprego, sempre difíceis, pois via nos outros candidatos uma melhor preparação – tanto de base escolar, como na roupa adequada para uma apresentação mais formal. “Percebi que nos feedbacks negativos que recebia, a discriminação estava ali, velada mas estava lá, e que nunca conseguiam transmitir a mensagem de forma adequada, sempre sentia a discriminação velada naqueles retornos”, recorda.Mesmo com os desafios, não desistiu e, no último ano da faculdade aos 27 anos, iniciou a carreira em 2007 como estagiário de TI em uma consultoria e, em três anos de empresa, já ocupava um papel de liderança técnica atendendo clientes como Votorantim. Depois de outras experiências, chegou ao cargo de gerente de projetos voltando à mesma consultoria que lhe deu a oportunidade de iniciar sua carreira e em 2019, entrou na Raízen.Em sua atual função, a inovação é aplicada no dia a dia: “A inovação não é só tecnologia, é também a busca pelas melhores ferramentas, ter o olhar apurado para as melhores alternativas e soluções. O paulistano de 40 anos, que depois da graduação fez um MBA em liderança, gestão e inovação, tem como objetivo no curto a médio prazo ser o gestor que mais promoveu a integração e o crescimento de sua equipe. “Quero contribuir para o desenvolvimento das pessoas, além de ter a capacidade de transmitir todo o suporte e a inquietude que tive ao longo de toda a minha trajetória, e que isso possa inspirar as pessoas a buscarem sempre o melhor para elas, seja profissionalmente ou mesmo em âmbito pessoal.”

Fonte: forbes.com.br